22 julho 2013

7

Diários de um RPGista: Vampiros Orientais Assassinos


Olá, leitores do meu coração!


Antes de qualquer coisa queria pedir desculpas pelo sumiço, mas é que tive problemas pessoais e não estava com cabeça e nem tinha condições para fazer postagens. Porém eu voltei e com gás total.


Bom, diferentemente do Felipe não passei quase metade da minha vida jogando RPG. Eu tinha amigos que jogavam RPG, mas pasmem! Eu não via como eu poderia gostar de ficar fazendo umas fichas para interpretar personagens e jogar dados. (Se eu soubesse naquela época que depois eu iria gostar tanto!).

Então, eu nunca dei muito crédito para o jogo, mas em 2007 eu estava fazendo cursinho pré-universitário e uns amigos meus me chamaram para jogar Vampiro: A Máscara. Eu pensei: por que não dar uma chance ao jogo? Peguei o livro e fui ler. Adorei o que li, afinal sempre tive uma certa simpatia com bruxas e vampiros (que é o caso daqui).


Gostei muito de um clã chamado Lasombra, porém a narradora não deixava repetir clãs e uma menina que já jogava tinha escolhido. Devo confessar que fiquei muito chateada e já meio desestimulada em jogar. Porém uma amiga pediu que eu tentasse pra ver o que achava do jogo.

Escolhi o clã chamado Assamita (você pode ver mais sobre o clã nesse link do Livro dos Espelhos). Eles são conhecidos por serem orientais assassinos. Então fiz uma japonesa (que eu não lembro o nome) assassina. Fora que também fiquei complexada porque todas as vampiras da mesa eram bonitonas (aparência 4 ou 5) e segundo a narradora a minha tinha que ter aparência 2 porque o importante era ela saber matar.

Jogamos por dois ou três meses mais ou menos. E não, eu não gostei. Amei como tudo poderia se desenvolver durante minha leitura, mas na hora de jogar não consegui me envolver.

Acho que foi por causa da narradora. Muitos que estavam jogando eram novatos no mundo de RPG e ela não deu um suporte, não falou como funcionaria. Nada! Fora que eu acho que ela protegia a amiga dela Lasombra que já sabia jogar, pois incrivelmente as melhores coisas aconteciam com ela fora que até quem tinha abraçado ela era muito protetor, bonzinho e tudo mais.

Já a "mulher" que tinha me abraçado era um porre e só gostava de me humilhar. Ela era muito otária. Acabou que tudo isso fez com que eu não gostasse muito de jogar. Ou seja, minha primeira experiência com RPG foi bem chata e traumatizante para mim.

Anos depois, por causa do Felipe, resolvi dar uma nova chance ao RPG, mas isso já é história para outro diário.

7 comentários:

  1. Oi Deby, a pouco comentei para o Lipe que gostaria de saberais sobre Vila do RPG. Nunca joguei um RPG, e tenho uma ideia muito vaga do que seria. Pena que sua primeira experiência não foi das melhores.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. hahahaha mulher, eu sou uma Lasombra kkkkkkkkkkkk
    mas de primeira minha estreia com RPG foi fazendo uma Tremere bibliotecária, pois Lasombra são sabá, e só podia escolher pra campanha clãs da Camarilla... mas de boas... eu amava jogar com Toreador, Malkav, e acredite: já fui uma Nosferatu kkkkkkkkkkk

    Assamita tenho uma amiga que jogava sempre com o clã...
    pena que pra vc foi meio traumatizante,eu dei sorte com o mestre...
    mas meu trauma foi um live de Vampiro pqp, só de lembrar eu rio da cena kkkkkkkkkkkkkk
    bjs...

    ResponderExcluir
  3. Adorei sua história com o jogo. eu joguei, mas não era viciada como meus amigos, minha estreia também foi como vampira. Sempre tem um otário ou idiota no grupo para querer nos fazer afastar.

    ResponderExcluir
  4. Adorei a sua história com o jogo! Uma pena que sua primeira experiência não foi muito boa. Eu adoro rpgs, mas nunca tive a oportunidade de jogar o de mesa, acredita? Nunca tive amigos que gostassem, então sempre joguei os onlines, de forum, adoro até hoje, mas não tenho mais tempo pra jogar, infelizmente.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Nunca me liguei muito nesses jogos, mesmo tendo uma curiosidade.
    Que pena que a sua primeira experiência não tenha sido lá muito boa, mas não pare de jogar rs' não sei muito sobre esse mundo, então meio que boiei rs'

    Beijos!
    https://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oiii Deby, tudo bem?
    Teve uma época da minha infância que era realmente viciada em RPG, agora não sou mais tanto, mas fico feliz que tenha trazido essa postagem ao blog, ficou incrível.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Olá, eu não costumava jogar RPG desse estilo de cartas...jogava nos consoles, sei lá. Acho que era mais por falta de costume, meus amigos não tinham o habito r com isso eu não tinha mesmo era companhia.

    Abraços

    ResponderExcluir

 
© Copyright 2015. Template by LuMartinho.