03 julho 2013

8

Não tenho cabo, mas tenho net: Fringe


Gênero: Ficção científica, sobrenatural,terror, suspense e drama
Criadores: Alex Kurtzman, J.J. Abrams e Roberto Orci
País de Origem: Estados Unidos
Emissora de Televisão Original: FOX
Emissora de Televisão no Brasil: Warner
Estreia: 9 de Setembro de 2008
Término: 18 de Janeiro de 2013
Temporadas: 5 (100 episódios)
Sinopse: "Os agentes do FBI Olivia Dunham e John Scott são chamados para investigar o caso de um avião que pousou no aeroporto de Boston com todos os seus passageiros e tripulação mortos de forma terrível. John quase morre durante a investigação e Olivia, desesperada, procura alguém que possa ajudá-la a resolver o caso. Parece que o brilhante Dr. Walter Bishop seria a pessoa certa para recorrer. Mas ele esteve numa instituição psiquiátrica durante os últimos 20 anos e a única maneira de interrogá-lo é através do seu filho, Peter Bishop, quem ele não vê há muito tempo. A investigação de Olivia acaba envolvendo diversos outros agentes do FBI e todos estão prestes a descobrir que o que aconteceu no vôo 627 é apenas a pequena parte de uma verdade muito mais chocante."

Essa sinopse tá um pouco incompleta. Fringe foi uma série que muito me animou assistir, mas que também me deixou bastante frustrado.  A ideia inicial, para quem assistia pela primeira vez, era de uma série de investigação sobre uma ciência que o governo insistia em manter escondida das pessoas, uma ciência que começou a ter investimentos durante a guerra fria, mas oficialmente foi descontinuada. Os cientistas e terroristas que desenvolveram essa tecnologia, que é escondida da população geral, testam-na nas pessoas comuns e a trama se desenvolve a partir do momento que a agente do FBI, Olívia Dunham, se envolve em um desses experimentos. Ela, juntamente com o Doutor Walter Bishop e seu filho, Peter, formam a divisão Fringe, supervisionada pelo agente Phillip Broyles e auxiliada pela agente júnior Astrid Farnsworth.


Desde ataques terroristas, cientistas loucos, shapeshifters (prefiro não traduzir o termo), dimensões paralelas, viagens temporais até observadores e guerras pelo mundo, Fringe se estabeleceu no mercado por causa de seu suspense, sua ciência e pelo modo J.J. Abrams de ser. Não há como não se apaixonar pelo doutor Walter Bishop logo de cara. O modo irreverente de viver do cientista chamou minha atenção logo no primeiro episódio e muitos fãs não esquecem dos gostos excêntricos de Walter. Olivia, a protagonista não me convenceu por causa dos superpoderes (acredite) que a ela acabam sendo conferidos e pelo modo como Anna Torv, a atriz que a interpreta, dá vida à personagem. Peter Bishop tem a afeição do público tanto quanto Walter e sua relação com o pai, bastante conturbada, move a historia desse personagem. Astrid é um caso à parte e gostaria de mencionar aqui porque ela é a âncora de Walter, ela quem faz com que ele se apegue a algo, já que seu filho não quer saber de nada, né?

Bem, o que me atraiu em Fringe foi a inspiração em Arquivo-X. Quem assistiu Fox Mulder e Dana Scully vai se identificar com a ideia da série. O primeiro episódio foi algo que valeu a pena (mas também se não valesse, né? Foram gastos 12 milhões de dólares pela FOX! Quase tanto quanto custou o piloto de Lost, que saiu por aproximadamente 14 milhões!). Chama a atenção do espectador. Eu, fã de JJ Abrams e de Lost, não tinha como não gostar da série. O número de mensagens subliminares também é algo que muito chama a atenção. A quantidade de easter eggs (também não traduzirei, mas significa, em Fringe representam a aparição dos glyphs codes, que são códigos que os criadores fizeram para passar mensagens, em algum momento do episódio. Um exemplo nítido pôde ser visto no episódio 2×04, nesta cena.) são assustadoras, tendo pelo menos um por episódio. A aparição dos observadores desde o primeiro episódio da série é algo que também chama atenção e faz você querer procurá-los e prestar atenção a detalhes. A Massive Dynamics, famosa corporação do universo da série , tem um site e é bastante interessante dar uma olhada.

De uma maneira geral, Finge é bastante interessante, mas não se mantém firme ao longo de suas 5 temporadas. A terceira temporada enfraquece bastante a série, mas a 5ª confere o perdão a todos os pecados dos criadores. Eu assistiria novamente. Eu assistiria se fosse você. E desafio a encontrar todos os observadores. (Eu não disse quem são, apesar de muito me referir a eles. Foi proposital.)

E aí? Vale um comentário?
"There was something important. . . Oh! I've decided on the pancakes. Blueberry."

8 comentários:

  1. Adorei o título do post kkkkkkk nunca tinha ouvido falar da série, mas parece MUITO interessante. Gosto muito de enredos envolvendo ficção científica.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  2. Oiii Lipe, como vai?
    Realmente eu já conhecia essa série, meu tio me indicou um tempo atrás e até então ainda não assisti, anotei de novo a dica e assistirei em breve.
    Beijinhoss

    ResponderExcluir
  3. Apesar de gostar do conjunto da obra, não costumo acompanhar séries que não sejam policiais. Normalmente ficção científica me prende mais com livros e ou filmes. De qualquer forma, caso tenha oportunidade vou dar uma olhada, quem sabe mudo de ideia.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Oi Lipe, nossa eu lembro que eu assisti a série por um bom tempo, mas acabei perdendo o gosto justamente na terceira temporada, acabou enrolando as coisas e passei pra outras, mas acho que vou fazer uma maratona pra assistir tudo de novo. E sim, se não temos com cabo, vamos pela net mesmo. Eu uso mais o Torrent apesar de ter o Netflix, a net aqui é um horror e esperar carregar sai um século depois.
    Xoxo

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Já tinham me indicado essa série, mas não sei porque não conferir ela ainda...ah lembrei, porque gastei meu tempo com as outras séries atrasadas kkkk....porém vou dar uma olhada para ver se me agrado.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi Lipe!
    Conheço a série, mas não assisti muitos episódios, confesso que ultimamente não tenho visto filmes ou séries. Achei interessante, mas como assisti pouco, não dizer se gostei, mas ruim ela não é!
    Bj

    ResponderExcluir
  7. Oie Felipe!!
    Eu tenho uma amiga que ama Fringe e ficava me contando tudo da série em todos os detalhes, só por isso já peguei abuso da série só pelo nome. Não sei se eu assistiria tão cedo!
    Beijos

    LuMartinho | Face

    ResponderExcluir
  8. Oii,
    Meu marido é que acompanhava a série e ele até curtia bastante.
    Eu nunca me senti atraida pra assisti, acho que tô tipo a Lumartinho em relação a ela, kkkk
    Beijos

    ResponderExcluir

 
© Copyright 2015. Template by LuMartinho.