11 julho 2013

19

Pra ler no busão: O rosto que precede o sonho

Título: O rosto que precede o sonho
Autor: Maurício Gomyde
Páginas: 176
Ano: 2012
Edição lida: 1ª edição
Editora: Porto71
Sinopse: "Os sinais que ele não percebeu, no dia do acidente, poderiam ter evitado que seus pais entrassem naquele avião. Tempos depois, algo inesperado mudou o rumo das coisas, e ele, então, passou a esperar o dia em que os sinais voltariam. Tomas Ventura levava uma vida quase perfeita, cercado por tudo que sempre quis: um violão, um telescópio, muitos discos bons, amigos, um emprego de sonhos e uma casa que flutuava. Mas no dia em que recebeu o convite para participar da trilha sonora de um grande filme de Hollywood , a proposta de trabalho da sua vida, ele decidiu dizer “não”. Até que dois sinais, os olhos cor de mel daquela menina, mostraram-lhe que ainda havia motivos para seguir em frente..."

Não sou de ler livros românticos ou chick lit. Deixo isso pra Déborah. Fui pedido para ler esse livro para poder resenhá-lo e não faço a mínima ideia do motivo que leva alguém a me pedir isso. Tenho um gosto estranho e sempre olho com olhos desconfiados esse tipo de livro. Mas o RPM Maurício me surpreendeu com a narrativa rápida e direta. Sem queixumes exagerados ou ideologias românticas mortas há séculos.

Tenho um motivo para não gostar de livros que falam sobre casais: não se aproximam em nada do real. E alguns me diriam: mas esse é o objetivo! Eu discordo. Acho que romances deveriam nos mostrar o que é possível para que possamos sonhar em realizar. Não precisa ser uma música de forró em forma de literatura. Mas algo belo e palpável. E isso é o maior ponto desse livro. O protagonista, Tomas Cabeção Ventura, é um ser humano. Poderia ser aquele teu amigo que gosta de tocar um violão para as garotas. Seu par romântico, Aurora, a menina dos olhos da cor de mel, é tão crível quanto cabeção e tem um quê de heroína moderna. Não é chata ou intocável. É uma menina linda que poderíamos nos apaixonar se a víssemos. Um casal encantador.

Mas pra mim os protagonistas são secundários. Duas coisas me chamam atenção ao ler qualquer livro e tomara que vocês concordem pelo menos em parte comigo. A primeira coisa que notei, e fiquei bastante feliz ao perceber que era como eu imaginava, foram os personagens secundários. Benjamin, melhor amigo de Tomas, apesar de não ser o foco da narrativa, se mostra um companheiro pra todas as horas. Todos os relacionamentos com os coadjuvantes são dosados na medida certa para o livro. A segunda característica que me ganhou foi o desenrolar da narrativa. Muitos falaram das poucas páginas do livro, mas acho que o desenvolvimento do mesmo foi magnífico e fluiu como poucas coisas que vi. Sobre o enredo e o livro, faço uma citação de Juliana, do blog Julie de batom:
A narração é leve, fácil e por vezes me fez dar algumas boas risadas. O enredo é muito bem construído, de forma que no clímax você se surpreende ao perceber o cuidado que o autor teve em construir toda a história com atenção para que tudo levasse àquele lugar. Não há como terminar o livro sem admirar Gomyde.
Eu indico esta obra de Maurício Paulo Ricardo Gomyde como um refúgio musical aos que precisam de um porto seguro. Vamos de cachoeiras tranquilas a festas agitadas de promoters brasilienses. Uma viagem ao som de Maskavo, Creedence Clearwater Revival (uma de minhas bandas favoritas, por sinal), The police, Legião urbana, entre outros. E aí?

Vale um comentário?
"Quando não estás aqui
Sinto falta de mim mesmo
E sinto falta do meu corpo junto ao teu"
Sete cidades, Legião Urbana





19 comentários:

  1. Já me falaram que eu deveria ler este livro. Não sou de ler romances quase que como você, além de não se aproximar nada do real sempre tudo tão perfeito sei lá.
    Mauricio trás uns livros bons de ler, já li 3 deles e são ótimo. O fato dos personagens secundários serem bons me atiça na leitura, preciso conferir.

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  2. Ai amoo romances, diferente de você rsrsrs! E discordo de alguns pontos de vistas seu rs!
    Gostei ainda mais quando falou que envolve música, tenho reparado que está se tornando "modinha" essa ideia né.

    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  3. Antigamente eu era mais fã de romances, hoje não! haha. Mas amei a forma que a historia foi explanada! Já super quero ler esse. Um beijo

    ResponderExcluir
  4. Que livro legal, ainda não conhecia esse título do Mauricio.

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Eu não conhecia esse título do Mauricio, mas me interessei. Eu gosto de romances, se são palpáveis e passíveis de identificação são bons, mas se são quase irreais são bons também. Romance é uma boa forma de escaparmos da realidade, pelo menos eu penso assim.

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Eu não consegui segurar o riso no RPM kkkkk me lembre de se eu escrever um livor e te pedir pra resenhar pra deixar claro que não quero ser comparado a personagens estranhos do mundo real kkkkk Eu também tenho uma mega-hiper-ultra resistencia a histórias de amor- mas leio romances, não esses romances que tudo gira em torno do casal. Gosto dos romances do Bernard Cornwell que nada mais são do que guerras, batalhas, mortes, pancadaria, desafios e algum amor romântico aqui ou ali. Também gosto do romancista brasileiro Leonardo Nóbrega. Se eu leria esse ai, nem sei. Mas o paulo 'Gomyde' Ricardo tem sido sempre muito bem recomendado.

    ResponderExcluir
  7. Oie
    nossa, eu nunca li nada do autor mas não é por falta de vontade, sua resenha me deioxu mega curiosa por esse, gosto muito do enredo, espero poder ler em breve

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Lipe, tudo bem? Sou diferente de você, acredito que todo romance é possível de acontecer, independente de estar ou não nas linhas de um livro. Gosto de histórias que me fazem viajar para outros lugares, conhecer outras pessoas, e sair da zona de conforto. Já tinha visto esse livro e fiquei curiosa em lê-lo. Beijos, Érika

    - www.queroseralice.com.br -

    ResponderExcluir
  9. Oi Lipe, tudo bem
    Sempre acreditei que os autores deveriam pedir para leitores que não gostam do gênero de sua obra conferir seu trabalho, pois se eles gostarem, é porque realmente é bom!!! Parece que foi exatamente esse o caso!!!! Dica anotada!!Sua resenha ficou ótima.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Romance é meu tipo de livro, e gosto muito dos livros do Maurício. Mas, dos que li, esse foi o que eu menos gostei, e tudo por causa do início que tirou um pouco a emoção da história pra mim. Mas curti bastante os protagonistas, são bem humanos e críveis mesmo, e também gostei da participação dos coadjuvantes.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  11. eu tb nao curto romances melosos, só dos trágicos rsrsrs

    mas acredito que - por ter gostado da escrita do autor - e pelas referencias musicais, já vale a leitura...
    o fato dos personagens secundários serem bem trabalhados tb aguçou minha curiosidade...
    bjs

    ResponderExcluir
  12. "não faço a mínima ideia do motivo que leva alguém a me pedir isso" HAHAHAHAHHAHAHAH claramente eu!
    Eu detesto romance, e não leria nem sob muitos pedidos. Não seria justo com o próprio autor, porque eu já ia iniciar a leitura com a certeza de que não ia gosta e numa relação bem "não conheço mas já odeio paka's" com a história e personagens.
    Mas olha, quem diria, foi uma leitura que te agradou!
    Isso mostra que devemos dar mais chances para os romances HAHAHAHA
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  13. Oie

    Nunca li nada do autor e tenho muita vontade de ler o mais rápido possível. Já ouvi muitos comentários positivos em relação a essa obra específica, e tenho certeza de que eu irei amar a obra. Com certeza quando eu tiver uma chance irei ler o livro.

    Mayla

    ResponderExcluir
  14. Cara, que resenha foda! Sério!
    Nunca li nada do Gomyde, mas não tem como não sentir vontade de ler O roso que precede o sonho depois da sua resenha. Eu também acho que romances deviam ser p mais perto do real o possível, e não aqueles romances à la conto de fadas.
    Beijos!
    http://www.quinzeinvernos.com/

    ResponderExcluir
  15. Olá, tudo bom com você? Adorei a resenha! Extremamente bem escrita, elucidando os pontos altos da obra e sua relação ante romances muito idealizados. Só por ter gostado do autor e pelas referencias musicais já vale a leitura né? rs Parabéns pela resenha!


    Beijos!
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  16. Ainda não li nada do Gomyde e ler sua resenha me fez pensar que preciso começar por esse livro. As referências musicas, os personagens secundários bem colocados e um protagonista real? Tudo isso em um livro com narrativa leve e que não enrola?
    Não tem como não querer conhecer a história :)
    Beijinhos,
    Lica

    ResponderExcluir
  17. Parabéns pelas resenha linda! Bom falando em romances, estou numa faze que só leio romances pra sair das ressacas a qual entro depois de me apaixonar por algum livro. Ai o que me restam são romances. Nunca li nada do Mauricio "RPM" Gomyde,rsrsrs, mas este livro me pareceu muito bom, vou pesquizar mais a respeito.
    Bjin
    http://reinoliterariobr.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Lipe, que bela resenha. Eu quero ler esse livro. Concordo com você os romances precisam nos mostrar que o amor pode ser encontrado onde menos esperamos. Tanto na igreja que você frequenta como naquela escola nova que você teve que ir.

    ResponderExcluir
  19. é o tipo de leitura que não faz meu estilo, definitivamente, porém gostei do post.
    palavrasdelucidez.com.br
    Lucas Castelo Viana

    ResponderExcluir

 
© Copyright 2015. Template by LuMartinho.