16 dezembro 2014

7

Cinema, pipoca e imaginação: Coherence


Diretor: James Ward Byrkit
Elenco: Emily Baldoni, Maury Sterling, Nicholas Brendon, Elizabeth Gracen, Alex Manugian, Lauren Maher, Hugo Armstrong e Lorene Scafaria.
Gênero: Thriller de ficção científica
Duração: 89 minutos
Ano: 2013
País: Estados Unidos
Distribuidora: Oscilloscope Laboratories
Sinopse: "Emily (Emily Baldoni) e seu namorado Kevin (Maury Sterling) são duas das oito pessoas presentes no jantar na casa de Mike (Nicholas Brendon). A ex-namorada de Kevin, Laurie (Lauren Maher), também estará lá, fazendo as coisas ficarem de alguma forma tensas entre os dois. O jantar segue de certa maneira bem até que falta energia, seguindo a passagem de um cometa. Eles descobrem que uma casa no fim da rua ainda tem energia e alguns deles decidem investigar, apenas para descobrir que aquela é a casa de Mike. Vários eventos estranhos e bizarros ocorrem, levando-os à conclusão que eles estão em uma interseção de universos paralelos."

Uau! Essa foi minha reação ao terminar o filme. Pelo menos essa foi minha reação dez minutos depois que o filme acabou e eu pude esboçar alguma reação. Coherence é um filme de baixo orçamento sobre um grupo de oito pessoas (todos os atores estão listados ali em cima na seção Elenco) que se vê numa trama intrincada que tem como tema a interpretação de muitos mundos da mecânica quântica. O título Coherence se refere a um estado quântico conhecido como coerência, no qual diferentes versões da realidade podem, ainda que temporariamente, se cruzar (ou interferir uma na outra). Ao mesmo tempo um jogo de suspense e mental bastante inteligente de teorias da física quântica surreais, este thriller de baixo custo prova que um filme brilhante não depende de dinheiro. 

Tudo acontece ao redor de quatro casais em um jantar, do tipo que começa com apertos de mão, beijos e bebidas antes do jantar e então explode em raiva e lágrimas em algum momento entre o prato principal e a sobremesa. Em Coherence, a detonação da explosão é iluminada por um fenômeno físico e de um subsequente apagão: um cometa passando muito perto da Terra. Todas as casas no bairro ficam às escuras, com exceção de uma a duas quadras de distância. 

Que mal poderia fazer para bater em sua porta para ver se eles são pessoas hospitaleiras com um telefone fixo para que Hugh (Hugo Armstrong) possa falar com seu irmão físico para ver o que está acontecendo? Essa é a premissa do filme. E não, não é uma ideia tão grande como se vê, mas não são com monstros alienígenas nem assassinos que eles precisam se preocupar: é um enigma quântico onde universos colidem!

Pela primeira vez, o diretor James Ward Byrkit trabalha a partir de uma história e roteiro que ele e Alex Manugian escreveram e consegue manter as coisas tensas e em movimento pelos rápidos 89 minutos. O melhor de tudo é que as reviravoltas continuam acontecendo e não se desfazem no fim do terceiro ato. Pode demorar para iniciar a trama e talvez seja desnecessária tantas introduções no início do filme, mas quando começa você entende o sentido de plot twist.

O elenco, que inclui o ex-galã de Buffy: The Vampire Slayer Nicholas Brendon como Mike, um cara com problema com a bebida, e, especialmente, Emily Baldoni como a infeliz Em, é forte o suficiente para fazer você deixar de lado questões de lógica. Afinal de contas, a maioria das pessoas apenas usaria lanternas e esperariam que a energia voltasse em vez de bater na porta de uma casa estranha na rua, não?

Talvez, mas o filme não seria provocante e divertido assim.




*Eis o site do filme (em inglês): http://www.coherencethemovie.com/#


7 comentários:

  1. Eu adoro ficção científica, mas nunca tinha ouvido falar desse filme. Achei interessante, vou tentar assisti-lo e ver se gosto também.

    ;D
    Profissão: Leitora

    ResponderExcluir
  2. Olá Lipe :)
    Gosto demais de ficção científica mas não conhecia esse filme e achei ele bem bacana. Vou ver se assisto ele amanhã.
    Abraço
    http://interessantedeler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu já vi o trailer desse filme, mas nunca chamou minha atenção, mas agora fiquei bem curioso para assistir ao filme. Filmes com baixo orçamento, acaba me fazendo lembrar de Jogos Mortais, o primeiro filme com dois atores e se passando em apenas um lugar, e depois ficou tão famoso que conseguiu um sucesso enorme. Enfim, acho que vou dá chance ao filme e assisti-lo depois.
    https://nerdbookblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  4. Não me interessei muito pelo filme, mas deu para ver que você gostou. Que bom.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  5. Oi Lipe, não conhecia o filme, mas adorei a dica. Há muitos filmes brilhantes de baixo orçamento e lançados de forma independente que acabam sendo sucesso e até nos apresentando ótimos atores. Essa trama me atraiu muito, é o tipo de filme que eu adoro. Bjs

    ResponderExcluir
  6. Oiii Lipe, tudo bem?
    Infelizmente o filme não me cativou, ultimamente filmes assim só me desanimam, não sei o que deu, mas estou evitando assistir. Anotei na minha folha aqui de futuros filmes para assistir, e verei qual vai ser minha opinião. Estou gostando muito dessas suas postagens de filme, ótimas dicas.
    Beijão

    ResponderExcluir
  7. Oi Lipe, sempre com ótimas dicas de filmes...estou adorando isso ;)
    Eu não conhecia esse, e achei a premissa bem interessante, mesmo não sendo meu gênero preferido.

    Abraços
    Literaleitura

    ResponderExcluir

 
© Copyright 2015. Template by LuMartinho.