28 janeiro 2015

18

Lançamentos: Intrínseca - Janeiro 2015


Confira os lançamentos de Janeiro da Editora Intrínseca:



Há anos um grupo separatista da região de Barba, em Portugal, explode bombas ao redor do mundo como estratégia para conseguir a sua independência. A comunidade internacional vive aterrorizada com os atentados implacáveis e imprevisíveis e a autodeterminação de Barba é um dos temas centrais e mais quentes da política mundial. A capital, Cinzeiro, abriga jornalistas de toda parte, entre eles o recém chegado Edgar Kellogg – advogado bem-sucedido que trocou a carreira em Nova York pelo entusiasmo e a imprevisibilidade do jornalismo. Hostilizado na infância por ser gordo, construiu uma idolatria por personagens magnificentes. Quando lhe oferecem uma vaga de correspondente em Barba, península ficcional de Portugal onde surgiu um movimento terrorista, Edgar não hesita. Enviado para substituir o excepcional repórter desaparecido Barrington Saddler, o novato reconhece nesse homem grandioso a figura que deseja imitar. Lionel Shriver montou em Barba um cenário de guerra fictício, porém não inverossímil. Com uma trama criativa, personagens muito bem construídos e diálogos inteligentes, a autora trata com perspicácia de temas como terrorismo, política, jornalismo e o culto ao indivíduo, demonstrando mais uma vez por que é considerada umas das escritoras mais interessantes da atualidade.


Com a morte pairando sobre suas cabeças, Gene e os outros humanos precisam encontrar uma forma de sobreviver na Vastidão, uma área desértica e isolada, por tempo o bastante para escaparem dos predadores sedentos de sangue que os caçam obstinadamente na noite. Conforme a tênue linha entre inimigos e aliados se torna cada vez mais indistinta, uma coisa fica absolutamente clara: se quiser sobreviver, Gene precisará confiar em alguém além dele mesmo. Andrew Fukuda oferece aos leitores uma sequência de desdobramentos tão tensos e aterrorizantes quanto o primeiro livro da trilogia.



Ao longo de uma década de serviço, incluindo diversas incursões ao Iraque e a outras zonas de combate durante o auge da chamada Guerra ao Terror, Chris Kyle, atirador de elite dos Seals, alcançou o recorde de mais de 150 mortes confirmadas pelo Pentágono.
No livro, ele fala abertamente dos sofrimentos da guerra, da morte brutal de alguns companheiros, da ação como atirador e da frieza e precisão que desenvolveu ao longo do serviço, lançando luz não só sobre a perturbadora realidade dos combatentes como também sobre a extrema dificuldade da readaptação dos que retornam ao lar.
Em 2013, Chris Kyle foi assassinado a tiros por um veterano da guerra do Iraque que sofria de estresse pós-traumático, e sua história estará nos cinemas em 2015 em filme homônimo ao livro, dirigido por Clint Eastwood e estrelado por Bradley Cooper.
Best-seller do The New York Times e um dos livros mais comentados de 2013 na imprensa dos Estados Unidos, Sniper americano é considerado um dos relatos de guerra mais importantes da atualidade.
A adaptação cinematográfica do livro estreia no Brasil em 22 de janeiro em grande circuito. Com direção de Clint Eastwood e protagonizado por Bradley Cooper, dois ganhadores do Oscar, o filme está entre os favoritos na corrida pelas estatuetas em 2015.

Basta uma olhadela para desencadear um impulso violento e incontrolável que acabará em suicídio. Ninguém é imune e ninguém sabe o que provoca essa reação nas pessoas.
Cinco anos depois do surto ter começado, restaram poucos sobreviventes, entre eles Malorie e dois filhos pequenos. Ela sonha em fugir para um local onde a família possa ficar em segurança, mas a viagem que tem pela frente é assustadora – uma decisão errada e eles morrerão.


18 comentários:

  1. Hey, Deby.
    Não me interessei por nenhum lançamento :/ Mas, se eu ganhasse algum, leria. Não faço disfeita de livros.

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou igual a você, Aguida, não faço desfeita de livro, só terror que prefiro dar para o Felipe. Hehehe

      Excluir
  2. Legal suas postagens sobre lançamentos, faz a gente ficar por dentro das novidades. O ruim é que também faz aumentar a lista de livros desejados.

    minhatavola.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade. Os lançamentos fazem nossos desejados aumentarem. :-)

      Excluir
  3. Olá Debby,
    Me recuso a fica olhando lançamentos das editoras kkkkkk não estou podendo comprar nada porque minha lista esta enorme e acho isso uma tortura kkkkkkkk tanta capa linda e tanta sinopse boa que da até uma tristeza kkkk

    Beijokas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te entendo perfeitamente, Kelly.
      Tô na mesma. kkkkkkkkkk

      Excluir
  4. Meu Deus, essa Intrínseca ainda vai me falir! kkkkkk
    De todos, A Nova República é o que encabeça a wishlist

    B-jussss! ♥

    http://www.quemlesabeporque.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que as editoras foram criadas para nos enlouquecer. Eh muito livro bom. XD

      Excluir
  5. Esses lançamentos da intrínseca só me interessei pelo livro Sniper Americano
    Acho que foi pela capa kkkkkkk amei seu blog ♥

    http://malucaspor-romances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiiinnn! Que bom que gostou.
      Isso me deixa muito feliz.
      É tão bom quando nos apaixonamos por um livro só olhando pela capa, né?

      Excluir
  6. Essa é a única editora que praticamente gosto do leque do catálogo inteiro. Todos lançamentos que citou, tenho curiosidade de ler, principalmente o do Lionel e Caixa de Passaros, a continuação de A caçada, bom primeiro preciso ler o primeiro livro :P




    beijos,

    Amy - Macchiato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente a Intrínseca tem livros muito bons, porém ainda não é a minha preferida ever. ;)

      Excluir
  7. Oi Deby!!
    Intrínseca é muito amor ou não é?
    Tô louca pra ler esse "Caixa de Passaros" parece bem o tipo de livro que eu amo!!
    Beijos

    http://lumartinho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Intrínseca é muito amor mesmo, Lu.
      Tô louca por alguns títulos.

      Excluir
  8. Oi, se eu fosse compar o único que viria comigo seria Caixa de Passaros, mas não iria falar não se ganhasse os outros kkk


    Beijos!
    jeehsts.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não tô muito empolgada com Caixa de Pássaros, tô preferindo outros títulos.

      Excluir
  9. Então...
    De todos os lançamentos o que eu talvez desse uma chance seria Caixa de Pássaros, mas assim, eu ainda acho que precisaria ser convencida a ler ele. Parece interessante mas falta algo mais, sabe?
    Os outros eu passo!

    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também teria que ser convencida a ler algum deles, pois não me chamaram muita atenção, exceto Sniper americano que me deixou um pouco curiosa.

      Excluir

 
© Copyright 2015. Template by LuMartinho.