03 fevereiro 2015

16

Pra ler no busão: O mago de Camelot - A saga de Merlin para coroar um dragão


Título: O mago de Camelot - A saga de Merlin para coroar um dragão
Autor: Marcelo Hipólito
Páginas: 180
Ano: 2013
Edição lida: 1ª
Editora: Novos Talentos da Literatura Brasileira
Sinopse: "De uma infância pobre e sofrida à irresistível ascensão aos salões dos grandes reis; de um começo sem esperanças ao despertar de um poder inigualável, invejado e temido, Merlin, é levado a se tornar o homem mais influente da Idade das Trevas. Confidente supremo do rei Artur e maior conselheiro da corte de Camelot. Misterioso e enigmático. Amado e odiado. Druida, monge e mago. Na Britânia do Século V da Era Cristã – abandonada pela queda do Império Romano à barbárie dos invasores saxões –, Merlin surge para impor um novo tipo de rei a um povo abatido e desesperado, alterando, para sempre, não apenas o destino dos britânicos, mas de toda a humanidade. A saga de um homem determinado a erigir uma civilização de paz e justiça numa terra devastada pelo caos e a guerra em uma aventura épica e brutal que equilibra realismo duro com doses amargas de magia."

Há tempos não escrevo uma resenha literária e decidi voltar a uma de minhas especialidades com esta obra magnífica de um autor simpático e com uma perícia na arte de escrever que eu desconhecia. Conheci Marcelo Hipólito na Bienal do Livro de Fortaleza no ano passado e, quando ele me falou sobre o livro pela primeira vez, me interessei. Depois de algumas voltas, decidi comprar O mago de Camelot, da editora Novos Talentos da Literatura Brasileira, e prometi resenhá-lo e postar minhas impressões no blog. Ei-la.

Nas velozes 180 páginas que compõem a obra, Marcelo nos leva a uma Inglaterra medieval onde druidas e cavaleiros conviviam em um clima muitas vezes ambíguo. A história segue os caminhos da dinastia que um dia será conhecida como Pendragon e do jovem Merlin. Tudo começa com Blase, um Druida, que pretende realizar um sacrifício humano para Vortirgern, traidor do reino e novo rei. O druida acaba capturando dois meninos que foram pegos roubando em nome da mãe, uma prostituta. Após Blaise terminar o sacrifício de Nennius, o menino mais velho, ele vê uma mensagem nos restos do menino e se espanta. Ele acaba levando o irmão do garoto para ser treinado nas artes druídicas.

Este jovem druida era Merlin. Motivado pela vingança da morte do seu irmão, Merlin treina até se tornar um dos mais inteligentes e poderosos druidas até então. Quando Merlin se torna mais poderoso que Blaise, ele é apresentado a Uther, um rei que precisa de ajuda para conquistar uma dama comprometida. Após o druida conseguir o casamento do rei com sua dama, Merlin diz que cobrará o preço pela sua ajuda.

Quado o príncipe Arthur nasce, Merlin volta e pede a guarda da criança. O druida, então, fica com a guarda de Arthur, para treiná-lo e torná-lo um guerreio. Após anos de treinamento, Arthur é coroado Rei, tornando-se um rei justo que se preocupa com o povo.

Essa é só parte da história de Arthur e Merlin. O desenvolvimento da história é fluido e o leitor acaba ficando sem saber o que fazer pelo livro terminar tão rápido. As descrições da vida e cultura da Bretanha do século V são apuradas e às vezes parecem um retrato daquela realidade, de tão fieis. A linguagem e sintaxe são bastante diretas e de fácil compreensão, sendo parte de um estilo contemporâneo bem simples de identificar.

Gostei bastante da leitura e recomendo bastante. Inclusive pelo preço bastante acessível. É um item indispensável para quem gosta da lenda de Arthur e Merlin.

Vou deixar o link aqui para quem quiser assistir ao book trailer.

E um para quem quiser comprar online.




16 comentários:

  1. Oi!
    Nossa, adoro livros que narram tão bem que parece que você está lá, vendo as coisas bem de pertinho e pelo que você disse, não decepciona!
    Gosto muito de ver blogs que apoiam escritores brasileiros, meus parabéns a vocês e ao Marcelo que tem um livro, aparentemente, tão bom!
    Beijos

    http://lumartinho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, Lu, eu garanto que a gente aprende muito sobre costumes da época. Foi com a ajuda do Marcelo que descobri que Game of Thrones não era tão distante da cultura medieval!

      hahaha!

      Abraços!

      Excluir
  2. Amo livros curtos que mesmo assim nos leva pra longe.
    Não conhecia nem o autor e o livro mas pela sua resenha é muito bom. Com 180 só e sendo muito bom é perfeito. Amei sua resenha Lipe e vou procurar saber mais do autor ;)

    http://malucaspor-romances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para quem gosta de história, Carol, esse é um livro excelente. Pra quem gosta de apenas viajar, ele também é uma boa pedida.

      Acessa o site do Marcelo. O cara é muito simpático (e tímido).

      Excluir
  3. Esse livro eu passo... O estilo da história não faz parte do meu tipo preferido de leituras.
    Mas é bom saber que o livro é bom, já que tenho duas amigas apaixonadas pelo gênero. Vou anotar como dica de presente para elas - ainda mais sendo de autor nacional :)

    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um amigo meu não gosta da versão de Merlin como um druida ou mago. Há, então, a versão de Bernard Cornwell da história n'As Crônicas de Artur (Editora Record).

      Ou de jeito nenhum a era arturiana te atrai? :(

      Excluir
  4. Adoro as lendas sobre o rei Arthur, tenho três versões diferentes na minha estante e minha preferida é As Brumas de Avalons, da Marion Zimmer Bradley. É incrivel como tantos séculos depois, essa história ainda exerça tanto fascínio. Com certeza quero ler essa versão também, ainda mais se tem um preço acessível.

    B-jussss! ♥

    http://www.quemlesabeporque.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Incrível mesmo, Nina! Quais livros sobre Artur você tem?

      No post ali em cima, citei Bernard Cornwell. Gosta dele? Pretendo escrever em breve sobre ele.

      Abraços!

      Excluir
  5. Olá, livros assim não costumam chamar minha atenção! Mais adorei sua resenha, quem sabe um dia eu leia-o :)

    Beijokas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse tipo de livro parece não atrair mesmo as garotas! Hahaha!
      Se, um dia, tiver a oportunidade, leia. Recomendo como poucos.

      Abraços!

      Excluir
  6. Oi, se eu fosse comprar apenas pela sinopse eu não levaria, mas por ter poucas páginas arriscaria ler!


    Beijos!
    jeehsts.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem pensado, Jéssica! Ao menos pelas poucas páginas.
      O livro se torna menor ainda por causa da fluidez da leitura.

      Abraços!

      Excluir
  7. Eu comprei e li por indicação do Felipe. Gostei bastante, mostra uma faceta de Merlin que eu, particularmente, não conhecia. Um livro bem sombrio e com um final digno. Uma escrita fluida, leve e de fácil assimilação. Indico mesmo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Adauto, pela consideração!
      Esse Merlin realmente é bem interessante. Mas tem um outro Merlin que eu ficarei bastante feliz em divulgar em breve!

      Abraços!

      Excluir
  8. ótima resenha desse livro. eu sempre acompanhei as histórias do Rei Arthur, Camelot e Merlin, seja em livros ou em filmes, gosto muito dessa história. já li diversos livros, incluindo sagas, mas esse enfoque diferente de um autor nacional é interessante. já ficou na minha lista...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótimo, Lissandro! Acho a lenda de Artgur algo muito interessante também. Leia o Mago de Camelot. Você não vai se arrepender.

      Excluir

 
© Copyright 2015. Template by LuMartinho.