26 dezembro 2015

11

Cinema, Pipoca e Imaginação: O Jogo da Imitação


Diretor: Morten Tyldum
Elenco: Benedict Cumberbatch, Keira Knightley, Matthew Goode.
Gênero: Biografia, Drama.
Duração: 1h 55min.
Ano: 2015
País: EUA, Reino Unido
Distribuidora: Diamond Films
Sinopse: "Durante a Segunda Guerra Mundial, o governo britânico monta uma equipe que tem por objetivo quebrar o Enigma, o famoso código que os alemães usam para enviar mensagens aos submarinos. Um de seus integrantes é Alan Turing (Benedict Cumberbatch), um matemático de 27 anos estritamente lógico e focado no trabalho, que tem problemas de relacionamento com praticamente todos à sua volta. Não demora muito para que Turing, apesar de sua intransigência, lidere a equipe. Seu grande projeto é construir uma máquina que permita analisar todas as possibilidades de codificação do Enigma em apenas 18 horas, de forma que os ingleses conheçam as ordens enviadas antes que elas sejam executadas. Entretanto, para que o projeto dê certo, Turing terá que aprender a trabalhar em equipe e tem Joan Clarke (Keira Knightley) sua grande incentivadora."

Quando comecei a assistir esse filme já fiquei bem empolgada só por saber que Benedict Cumberbatch fazia parte do elenco. Sei que os personagens dele sempre são bem parecidos na maneira de agir, mas ele dá um toque ao personagem que fica impossível não amar.

Porém ao mesmo tempo fiquei com o pé atrás porque vi o nome de Keira Knightley no elenco e simplesmente detesto a atriz (birra que surgiu desde Piratas do Caribe), mas torci para que ela não fosse tão importante no decorrer do filme.

Para minha tristeza era uma peça bem principal no filme, pois além de fazer parte da equipe de Turing ela se apaixonava por ele e então traria um quê a mais há história, uma vez que só ela não percebia que ela não era a praia de Turing.


O filme retrata toda a trajetória de Turing e a equipe que ele lidera para construírem a máquina que quebrará o Enigma, código dos alemães. 

Mas além do drama da construção da máquina e fazer ela quebrar o código o que leva alguns anos, também temos os dramas pessoais de cada um da equipe.

No começo nenhum deles são muito fãs um dos outros, principalmente de Turing que é um chato que além de antissocial se acha autossuficiente, que é tão inteligente que não precisa de ninguém, só da sua inteligência.

Com o passar do tempo vemos algumas mudanças em Turing, mas nada muito diferente ele só passa a ser um pouco mais sociável com os outros membros da equipe, apesar de ter atitudes que magoem eles.


O final não tem nada de feliz, mas a história é linda e nos faz refletir sobre muitos pontos que perduram até a atualidade.

Vale muito a pena assistir e está mais do que indicado.


E vocês já assistiram ao filme? O que acharam? Se não, ficaram com vontade?



11 comentários:

  1. Oiii, tudo bem?
    Eu fiquei bem empolgada quando vi o lançamento deste filme, por causa do ator principal, anotei na minha lista de baixar, e espero assistir em breve.
    Beijos ❤
    Segredosliterarios-oficial.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que você assista.
      Adoro tudo que o Benedict Cumberbatch faz. *-*

      Excluir
  2. Oi Deby, acho que 4 xícaras é muito pouco u.u... Eu vi o filme e amei, achei a história brilhante, especialmente por que sempre via no Turing um pouco de Sheldon kkkkk. Achei incrível como pegaram uma história que foi encoberta por anos e a trouxeram a tona de uma forma muito linda. EU lí sobre o personagem e sobre tudo que aconteceu com o verdadeiro Alan Turing de verdade, e o filme foi uma forma de homenageá-lo e até de honrar sua memória, por sua grande importância para a ciência e a tecnologia que hoje usamos.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Gleyse, é uma bela homenagem mesmo que tão tardia.
      Mas só ganhou quatro estrelas porque detesto a Keira e ela aparece muito no filme ¬¬
      hahahaha

      Excluir
  3. Oi Déborah, esse foi um dos melhores filmes que assisti esse ano.
    Mesmo se tratando de uma história verídica e não uma invenção da cabeça do diretor, eu achei a trama bem interessante e o enredo bem construído.

    Beijokas da Quel ¬¬
    Literaleitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma história maravilhosa e muito interessante.
      É quase impossível não se apaixonar por um enredo tão bom.

      Excluir
  4. Oi Déby!
    Estou para assistir esse filme desde que o vi no catálogo da netflix, mas ainda não tomei coragem para ver. Eu sei que vou gostar, só não sei porque mas não da aquela vontade de parar para assistir sabe?
    Amei a resenha.

    Beijos
    http://ummundochamadolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei como é, Gu.
      Vejo tanto filme bom no Netflix, mas acabo deixando pra depois e as vezes demora séculos pra ver.
      Espero que a vontade de ver apareça logo.

      Excluir
  5. Oii,

    Tenho muita curiosidade com esse filme.
    Toda vez que acesso o Netflix, dou de cara sempre com o ele. Mas pretendo assistir em breve.

    beijos

    ResponderExcluir
  6. OI Deby!
    Quero muito assistir a esse filme, mas também tenho birra da Keira, comofaz? Parece um filme intrigante e vou deixar pra ver com o povo aqui de casa tudo junto!
    Beijos

    LuMartinho | Face | Sorteio de Natal

    ResponderExcluir
  7. Oi Deby.
    Ainda não assiti esse filme, mas há várias semanas que tem no Netflix e eu achei ele bem legal.
    Vou assitir ele e depois te conto.
    Beijos.

    ResponderExcluir

 
© Copyright 2015. Template by LuMartinho.