25 novembro 2016

10

Cinema, pipoca e imaginação: Doutor Estranho

Diretor: Scott Derrickson
Elenco: Benedict Cumberbatch, Chiwetel Ejiofor, Rachel McAdams, Benedict Wong, Michael Stuhlbarg, Benjamin Bratt, Scott Adkins, Mads Mikkelsen, Tilda Swinton
Gênero: Super-herói
Duração: .115 minutos
Ano: 2016
Distribuidora: Walt Disney Studios, Motion Pictures
Sinopse: "Stephen Strange (Benedict Cumberbatch) leva uma vida bem sucedida como neurocirurgião. Sua vida muda completamente quando sofre um acidente de carro e fica com as mãos debilitadas. Devido a falhas da medicina tradicional, ele parte para um lugar inesperado em busca de cura e esperança, um misterioso enclave chamado Kamar-Taj, localizado em Katmandu. Lá descobre que o local não é apenas um centro medicinal, mas também a linha de frente contra forças malignas místicas que desejam destruir nossa realidade. Ele passa a treinar e adquire poderes mágicos, mas precisa decidir se vai voltar para sua vida comum ou defender o mundo."

Viajei além do véu do tempo e do espaço para poder tecer minha opinião sobre o décimo quarto filme do Universo Cinematográfico da Marvel (popularmente referido MCU): o bastante comentado nas últimas semanas Doutor Estranho. Assisti ao filme e achei muito bom. E eu não fui o único.


Vou começar com os números: o filme está com 90% de aprovação no Rotten Tomatoes, conseguiu uma nota 8/10 na IMDb e 72% no Metacritic. Isso indica uma boa aprovação tanto de críticos especializados quanto do grande público. O filme também teve uma boa arrecadação em seu box office 579,7 milhões de dólares (até o dia 24 de novembro de 2016) - o que supera bastante seu custo de produção de 165 milhões (lembrando que o filme estreou dia 4 de novembro de 2016).

Tendo dito isso, a primeira coisa que chama atenção no filme são os efeitos visuais, o verdadeiro charme de Doutor Estranho. Com efeitos caleidoscópicos, cores e muito 3D justificado, aqui conseguimos ver tudo o que Doutor Estranho deve ser. É a maior diversão do filme e uma mistura de sensações inseridas pela visão - o que nos faz remeter ao contexto histórico da obra original nos quadrinhos nos anos 60, quando drogas alucinógenas faziam parte da recreação de parcelas de jovens e adultos (Stan Lee e Steve Ditko já afirmaram estar sob efeito de drogas ao escrever Dr. Estranho naquela época). O filme também é bem mais aproveitado em IMAX 3D. Aconselho!


Benedict Cumberbach interpreta dois personagens neste filme, Dr. Estranho e Dormamu, o grande vilão, e consegue fazer uma excelente adaptação, mesmo com o humor diferente do que estamos acostumados em filmes americanos. O filme consegue fazer um excelente uso do elenco e dos personagens apesar de algumas mudanças na adaptação das HQ pro cinema, como, por exemplo, o gênero do ancião, que aqui no filme é maravilhosamente interpretado pela Tilda Swinton - que é uma atriz de etnia celta, contrastando com o monge tibetano das histórias em quadrinhos.

O vilão é muito subutilizado, mesmo o Kaecilius, excelentemente interpretado por Mads Mikkelsen. Mordo, interpretado por Chiwetel Ejiofor deixa sua marca e será um personagem muito importante em futuros filmes do Doutor. Rachel MacAdams faz aquela personagem feminina que, finalmente em filmes da Marvel, não é a donzela em perigo. De resto eles conseguem trabalhar os personagens de forma que acreditamos em suas ações (bem, de quase todos, não é, Mordo?).


O roteiro segue o padrão Jornada do Herói da Marvel. Nada demais aqui. Se você pegar o primeiro filme do Homem de Ferro, tirar a tecnologia e adicionar  a magia, você tem um filme do Doutor Estranho. Acredito que, como a fórmula funciona, eles vão aproveitá-la exaustivamente até que paremos de assistir - se é que isso um dia acontecerá.

Com uma trilha sonora que nos insere naquele universo e sem a necessidade de assistir outros treze filmes para compreender sua proposta, Doutor Estranho é um filme que preenche uma coluna que faltava no MCU. O Doutor realmente é um personagem diferente e chama atenção por isso e tem o melhor filme de origem desde Homem de Ferro 1. O filme tem o ponto fraco de não conseguir aproveitar o background de Kaeciluis de Mads Mikkelsen, mas está super recomendado!

10 comentários:

  1. Oi Lipe, fui ver o filme com meus filhos, e adorei, sem falar da tecnologia que achei bárbara. Eu vi em 2D mesmo, então acho que em 3D a sensação é outra, ainda mais real. Ri bastante com as ótimas tiradas sarcásticas tão características da Marvel. Enfim, gostei.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Oie Felipe!
    Eu gostei bastante dos efeitos do filme, são muito bem feitos e dão aquela magia gostosa de ver no cinema, mas eu achei que ficou faltando algo, não sei se é porque esperava algo completamente diferente, mas achei que faltou alguma coisa, deu a impressão que.... Faltou aquel UAL! Acho que foi essa subutilização dos vilões que não me agradou, achei os dois bem nhé, sabe?
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Eu gostei muito do visual do filme, achei realmente incrível. Porém, achei a história intensa demais em uma vertente que não domino nem um pouco e acho que isso criou uma certa parede em mim.
    De qualquer forma, o filme é incrível e muito bonito.
    Adorei sua resenha, mt completa.
    Beijinhox

    ResponderExcluir
  4. Oi, eu já tinha lido os quadrinhos com o meu primo e fiquei muito interessada em saber como seria o filme. Ainda não consegui ver, mas espero assistir em breve, porque o HQ é muito bom!
    um beijo!

    ResponderExcluir
  5. Olá! Esse não é meu unverso, mas de tanto ler resenhas positivas ou não rs me bateu curiosidade. Bjs

    ResponderExcluir
  6. OI Felipe tudo bem? Nossa que resenha show. Estou louca para assistir esse file. Ja saiu do cinema e eu não pude ir. Agora é esperar o Blue Ray. Já estou contando os dias. Beijos

    ResponderExcluir
  7. Ai, quero muito assistir a esse filme no cinema!! Preciso!!
    Não sabia que ele estava com uma aprovação tão alta, mas já imaginava devido a qualidade mostrada no trailer. Acho que esse é o tipo de filme que você precisa ver na tela grande, vou correr para assisti-lo!

    ResponderExcluir
  8. Oiii Felipe, tudo bem?
    Infelizmente dessa vez não despertou meu interesse, não tenho muita vontade de assistir com toda certeza, mas gostei de saber a sua opinião.
    Abraços

    ResponderExcluir
  9. Assisti esse filme no cinema e gostei bastante. Adoro esses lances de viagem entre dimensões e no tempo então imagina como fiquei empolgada naquela cena (sabe qual né?)... Só dava eu falando no cinema e comentado! hahahaha

    ResponderExcluir
  10. Olá, Felipe.
    O filme está sendo super bem comentado e tem feito bastante sucesso. Porém, eu não tenho muita vontade de assisti-lo, então dessa vez eu passo a dica!

    ResponderExcluir

 
© Copyright 2015. Template by LuMartinho.