10 março 2017

8

Pra ler no busão: Coraline

Título: Coraline
Autor: Neil Gaiman
Páginas: 155
Ano2003
Edição lida: 1ª edição
EditoraRocco
Sinopse"Primeiro livro de Neil Gaiman escrito especialmente para o público juvenil, Coraline é um conto de fadas às avessas que reconhece a subestimada e, por vezes esquecida, maturidade da maioria dos jovens leitores. Nele, Gaiman encara pela primeira vez o desafio de escrever fantasias assustadoras para as crianças e vai além dos tradicionais gigantes padronizados, príncipes encantados, frágeis princesas ou dragões, que habitam esse universo, criando uma personagem com a qual as crianças podem facilmente se identificar. 
No livro, a jovem Coraline acaba de se mudar para um apartamento num prédio antigo. Seus vizinhos são velhinhos excêntricos e amáveis que não conseguem dizer seu nome do jeito certo, mas encorajam sua curiosidade e seu instinto de exploração. 
Em uma tarde chuvosa, a menina consegue abrir uma porta que sempre estivera trancada na sala de visitas de casa e descobre um caminho para um misterioso apartamento ‘vazio’ no quarto andar do prédio. Para sua surpresa, o apartamento não tem nada de desabitado, e ela fica cara a cara com duas criaturas que afirmam ser seus “outros” pais. Na verdade, aquele parece ser um “outro” mundo mágico atrás da porta. Lá, há brinquedos incríveis e vizinhos que nunca falam seu nome errado. Porém a menina logo percebe que aquele mundo é tão mortal quanto encantador e que terá de usar toda a sua inteligência para derrotar seus adversários."

Já tinha ouvido falar muito de Coraline e positivamente.

Todos falavam que era uma grande obra do Gaiman para o público infanto-juvenil, mas que trazia um nervoso durante a leitura.


Sempre quis ler, mas a oportunidade não surgia.

Até que ganhei na minha primeira caixa da Clube Box, fiquei mega ansiosa para ler, mas não conseguia encaixar até que a maratona do Vitor Almeida aconteceu e eu decidi que era a hora.


Coraline é uma criança como outra qualquer. Super curiosa e adora perguntar.

Logo que se muda para o novo apartamento faz amizade com os vizinhos que já são senhores e senhoras.

Ela acha eles estranhos algumas vezes, mas gosta da companhia deles e suas histórias.

Mas quando o tempo está ruim ela não pode sair e decide explorar a sua nova casa é assim que ela descobre um armário que segundo sua mãe é uma porta falsa que dá para a parede.

Ela fica muito intrigada e pega a chave que sua mãe guarda, abre e vê que era verdade o que ela tinha dito.

Porém, no meio da noite Caroline é atraída para o lugar e consegue atravessar o armário e chegar do outro lado.

Nesse outro lado ela conhece sua outra mãe e outro pai que entre as várias peculiaridades que possuem a que chama mais atenção da menina é o fato deles terem olhos de botões.

Quando Coraline volta para casa descobre que seus pais sumiram e é tudo obra da outra mãe e então, ela é obrigada a voltar e fica lá presa.


Coraline passa por altas aventuras e se mostra uma menina destemida.

O que a move é o amor pelos pais e a vontade de encontrá-los. 

Durante sua estadia do outro lado ela conhece outras pessoas e faz amizades no meio do caos que tem que viver.

A história é muito instigante.

Quanto mais você lê mais você quer, pois quer saber o que vai acontecer com a garota e com todos que a cercam.

Gaiman escreve com maestria numa linha tênue entre realidade e "sonho".

Amei cada trecho e apesar de ter uma conclusão fiquei com gosto de quero mais.

Adorei as imagens presentes no livro ajuda muito a visualizar o mundo que está sendo narrado.

Não encontrei problemas de revisão e gostei da diagramação.


8 comentários:

  1. Oie amore,
    O título é interessante, mas essa capa não me atraiu não.
    E lendo sua resenha me interessei pelo fato de ser desses livros que não dá vontade de parar a leitura.
    Beijokas!

    ResponderExcluir
  2. Olá Deborah, tudo bem??
    Faz um bom tempo que li uma resenha deste livro e mesmo que ele não tenha despertado minha vontade de ler, achei bem interessante essa complexidade do mundo paralelo e os outros pais da menina terem botões no lugar dos olhos... parece algo bem lúdico... imagino o desespero da garota em não saber onde seus verdadeiros pais estão... acho que tem um filme baseado neste livro, ou só foi uma lembrança de minha parte. Xero!

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?
    Não gosto muito da escrita do autor, e esse é o único livro que gostei!
    Amo demais essa edição, e adorei a resenha!
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  4. Eu tenho um certo pavor de Coraline, a ideia de "vender a alma" em troca dos botões nos olhos é muiiiito impactante, lembro que li esse livro faz tempo e ainda me assusta. É toda uma história de terror, eu insisto nisso rs.
    Eu não conhecia esse clube box, vou dar uma olhada no site deles.
    Adorei a resenha e as fotos.

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem?

    Confesso que nunca li nada do Gaiman, apesar de ter vontade, mas o momento ainda não chegou. XD
    Gostei da premissa de Coraline, e é, realmente, para ler no busão, super curtinho, né? XD

    Valeu pela dica, quem sabe ainda não me aventuro por ele e conheço de vez a escrita do Gaiman...

    Beijo!

    ResponderExcluir
  6. Oiee
    Acredita que eu também nunca li Coraline?
    Mas confesso que sinto muita vontade, talvez ainda não tenha o lido pela falta de oportunidade.
    Sua resenha me deixou bastante curiosa.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Olá!

    Li outra obra do Gaiman, O Oceano no Fim do Caminho e, infelizmente, não sou fã dos livros dele, então dificilmente farei essa leitura, mesmo sendo curtinho...

    ResponderExcluir
  8. Eu amo Gaiman e acho a escrita dele maravilhosa, infelizmente ainda não li Coraline, ams está na lista. Histórias obscuras envolvendo crianças sempre me deixam empolgada hahaha

    ResponderExcluir

 
© Copyright 2015. Template by LuMartinho.