22 maio 2017

12

Pra ler no busão: O medo mais profundo

Título: O medo mais profundo
Autor: Harlan Coben
Páginas: 272
Ano2016
Edição lida: 1ª edição
EditoraArqueiro

Sinopse: "Na época da faculdade, Myron Bolitar teve seu primeiro relacionamento sério, que terminou de forma dolorosa quando a namorada o trocou por seu maior adversário no basquete. Por isso, a última pessoa no mundo que Myron deseja rever é Emily Downing.
Assim, ele tem uma grande surpresa quando, anos depois, ela aparece suplicando ajuda. Seu filho de 13 anos, Jeremy, está morrendo e precisa de um transplante de medula óssea – de um doador que sumiu sem deixar vestígios. E a revelação seguinte é ainda mais impactante: Myron é o pai do garoto.
Aturdido com a notícia, Myron dá início a uma busca pelo doador. Encontrá-lo, contudo, significa desvendar um mistério sombrio que envolve uma família inescrupulosa, uma série de sequestros e um jornalista em desgraça."


Aehoo! Olá, pessoal! Estou aqui de volta com as resenhas moonwalker dos livros de Harlan Coben. O medo mais profundo é o sétimo livro da série Myron Bolitar e um dos últimos que li. Aqui temos o padrão - ou, para os menos fãs, clichê - das primeiras histórias do agente esportivo mais detetive particular de Nova Jersey: Myron é visitado por uma antiga namorada da universidade que, coincidentemente, também foi seu primeiro amor verdadeiro, Emily Downing. Aí temos o momento drama mexicano, pois ela revela que o filho dos dois (que Myro até então não sabia que existia) está morrendo devido a uma doença rara que só pode ser tratada com uma transfusão de medula óssea, mas o único doador compatível desapareceu. Ela quer que Myron o encontre. Ele concorda em ajudar, mas ainda estava intrigado e tinha suas dúvidas sobre sua paternidade.

À medida que o caso avança, Myron aprende a provável identidade do doador: o filho desaparecido de uma família muito rica. Ele também se envolve no caso de um sequestrador/assassino particularmente cruel. O filho de Emily - e de Myron - é sequestrado, mas mesmo que ele fosse encontrado, isso não ajudaria a encontrar o doador de medula óssea necessário.

O ponto principal da história não é o enredo recorrente, mas todos os temas que a margeiam: a nível pessoal, com fantásticos diálogos com Esperanza, sua sócia e melhor amiga, e com Win, seu melhor amigo psicopata e multimilionário, Myron deve descobrir o que define uma família - é apenas sangue, ou estar lá na vida da criança. Teriam Myron o direito de ser parte da vida do filho que acabara de conhecer e que não o reconheceria como pai? Ao mesmo tempo, Myron deve enfrentar a realidade de que seus pais estão envelhecendo - seu pai sofrera um ataque cardíaco há alguns meses, ambos os pais estão se aposentando, e eles estão vendendo a casa em que ele viveu toda a sua vida. A mudança está aqui em todas as áreas de sua vida familiar. Sem contar que sua namorada está distante de uma maneira que o confunde bastante.

Naturalmente, sendo um livro de Harlan Coben, há reviravoltas até o final, e muito poucas das conclusões são aparentes até que sejam reveladas. Em suma, um livro muito gratificante - que eu provavelmente não esquecerei tão cedo. Recomendadíssimo.


12 comentários:

  1. Esse livro é um dos mais emotivos do personagem..Envio um monte de gente do passado dele, descobertas que ele faz são muito interessantes.
    Acho que Harlan Coben sabe desenvolver bem as histórias do Myron.

    ResponderExcluir
  2. Oiii Felipe tudo bem?
    Fiquei bastante interessada nesse liro, nunca li nada do Harlan e sei que eu adoraria ler e conhecer a maneira que o autor tem de conquistar o leitor, ótima resenha e dica anotada rapaz.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Olá tudo bem?
    Gente eu sou fascinada pelo Harlan Coben e dessa série o único que li até agora foi Sem Deixar Rastros, por isso quando vi o nome de Emilly lembrei automaticamente desse livro em que ele tem que encontrar o antigo rival da faculdade que sumiu justamente sem deixar rastros hahaha. Enfim Fiquei super curiosa com essa história e sem falar que o Myron com suas manias engraçadas, do tipo tomar achocolatados, estão me fazendo muita falta. Quero ver se um dia leio a série completa e na ordem.

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  4. Olá Felipe,
    Eu sempre me deparo com resenhas positivas dos livros do Harlan, os do Myron principalmente são super bem recomendados, chego a ficar curiosa para conferir, mas fico apreensiva pelo fato de ser um autor com muitos livros e ele usar uma formula repetitiva demais e deixar de surpreender, já que gostei muito do unico livro que li dele fico com o receio de não gostar dos demais.
    A temática com o segredo sobre a paternidade, misturado com muita ação de fato está bem convidativa, quem sabe um dia não ofereça uma chance para conhecer o Bolitar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Felipe, Coben é incrível, e este enredo com o drama da vida de Myron no meio de uma investigação que ocorre em paralelo só coloca mais pressão nele, o que pode levar a muitas surpresa. Louca para ler.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  6. Oi Felipe, eu gosto muito da escrita do autor e suas histórias, mas eu realmente não sou fã do Myron Bolitar, pois sempre acho que todos os outros personagens são melhores do que ele... E como você mesmo falou, a série está repleta de clichês, o autor não tem conseguido inovar muito nas tramas. No momento estou preferindo as histórias independentes do Harlan. Bjs

    ResponderExcluir
  7. Oi, Felipe!
    Esta aí uma série que quero começar a ler tem um tempo, antes mesmo de ter lido algo propriamente do autor. Conheci sua escrita no final do ano passado com "Cilada" e gostei bastante, e essa série do Myron, dados os comentários que já li, parece ser ótima, apesar do padrão/clichê que você ressaltou inicialmente. Legal saber das temáticas que o livro aborda sobre questões familiares em meio à busca do personagem pelo doador de medula compatível. Valeu a dica, espero ter a chance de iniciar essa série ainda esse ano, rs.
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir
  8. Olá Felipe!
    Eu já comentei aqui em uma das suas resenhas do Harlan, que eu adoro a escrita dele, mas o Myron não me desce, neh!? hahauhauha
    Eu ainda quero conseguir ler essa série do começo e, talvez, começar a gostar um pouquinho dele.
    Gostei bastante do enredo que você nos mostra em sua resenha, acho que leria sim, adoro o Win e quero ver esses fantásticos diálogos com ele!
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá Felipe!
    sou apaixonada por essa série e todos os livros do Coben, Myron Bolitar é um personagem foda, me divirto demais com sua investigações. Mas nesse livro sofri junto com ele em busca desse doador, é um livro bem reflexivo mesmo. As reviravoltas são as melhores, Coben possui uma narrativa que prende e te conquista, estou louca pelo próximo livro.

    beijos!
    http://blogdatahis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Coben não tem exatamente um gênero que me atrai, mas tenho lido posts elogiando bastante seus livros, por isso penso em dar uma chance.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  11. Oi Felipe! Infelizmente eu não gosto muito da escrita do Coben. Adoro suspense e mistério, mas ele não consegue me ganhar. Acho que é uma questão de falta de empatia mesmo. Que bom que você aproveitou a leitura!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Oi, Tudo bom?
    Adorei "Para ler no busão", achei ótimo.
    Não conhecia o livro, contudo fiquei bem interessada, gosto de suspense.
    Parabéns por sua resenha, Beijos.

    ResponderExcluir

 
© Copyright 2015. Template by LuMartinho.